Livro: Cinco Dias
Autor(a): Julie Lawson Timmer
Páginas:338
Gênero: Drama


Sinopse:

Até que ponto você estaria disposto a se sacrificar por amor?
Mara Nichols é uma advogada bem-sucedida, esposa e mãe dedicada. Ela está doente. Uma doença devastadora. Ela precisa colocar um fim ao sofrimento dos últimos tempos.
Scott Coffman é um professor do ensino fundamental que precisa cuidar de um garoto de oito anos enquanto a mãe do menino cumpre pena na prisão.
Mara e Scott têm apenas cinco dias para dizer adeus àqueles que amam. Essa talvez seja a maior prova de amor que poderiam dar a essas pessoas.

 

Cinco Dias, foi uma leitura que me deixou um tanto quanto desconcertado. Seja ela por não ter me prendido ou por eu não ter conseguido captar toda mensagem do livro. Enfim… Esta leitura me deixou pensativa em relação ao quanto nossas escolhas afetam os que nos cerca e como podemos prever o que é melhor para o próximo, ainda mais quando amamos este próximo.
O livro decorre contando duas estórias.
A de Mara possui um enredo que não estamos muito habituados, com um tema um tanto quanto polemico.
Veremos a luta da protagonista em cumprir sua promessa e a constante tentativa de descrever o motivo de estar tão certa de sua decisão.
Mara é uma advogada de renome, dona de casa com um amoroso esposo e mãe adotiva da pequena Laks, mas que vê tudo desabar quando descobre que possui uma doença pouco conhecida, Huntington. Uma doença genética que degeneram as células nervosas do cérebro e que apesar de tantos estudos ainda não descobriram a cura. Quando Mara detectada que os sintomas estão colocando ela e a família em situações humilhantes decide não esperar sua deterioração e escolhe o suicídio como escape para seu destino que a muito tempo foi traçado. Depois de sua decisão tomada se passam  quatro anos e Mara tem apenas 5 dias para finalizar os itens de sua lista de tarefas para fazer antes de partir, agora se ela vai chegar nos finalmente só lendo para saber.

Ela se tornou irracional, paranoica. Deprimida e ansiosa…Mas, á época, tudo fazia parte da doença- que não atacava apenas sua capacidade de pensar e se mover, mas também suas emoções.   -Página 56

O livro vai te fazer pensar, o leitor ficará dividido em muitos momentos, não sabendo se condena ou apoia o as atitudes da protagonista Mara. Mas em momento algum veremos uma reviravolta inesperada. Teremos apenas uma narrativa que se alterna com acontecimentos do presente e passado da vida da protagonista para sabermos como tudo chegou onde chegou. Quase todo o livro é focado nessa história.
Outro tema que é abordado no livro e que também divide opiniões é a adoção.
Scott na visão de muitos séria considerado um idealizador, um professor que tenta abraçar o mundo, casado com Laurie, uma dona de casa que a tempos planeja a casa perfeita, a família e vida perfeita. Tudo minuciosamente planejado, mas que devido a grande dificuldade em engravidar foi deixando se ocupar com outras coisas.
Para ajudar um aluno, Scott e Laurie aceitam a guarda temporária do pequeno Curtis, que tem uma mãe um tanto quanto problemática, que  por um deslize irá passar um ano em um presidio. Os dias correm e o professor planeja seus últimos dias ao lado do menino que já tem como filho, mas não será nada fácil enfrentar os percalço da volta de Curtis para sua mãe.

Não é o fato de me recusar a ver o lado bom da situação que vai mudá-lá, certo?    –Página 225

O que as duas estórias trazem em comum é o amor dos pais, porque a ligação dos dois protagonistas foi frívola. Eles fazem parte, de forma anonima, de um fórum na Internet, onde dividem seus medos e receios com outros pais em situações semelhantes a deles., que lutam para criar filhos adotivos ou mesmo os de sangue. Acredito que a autora poderia ter trabalhado mais está interligação deles, assim como os personagens secundários poderiam ser mais bem elaborados. Mas se tem um destes personagem que me cativou foi o taxista de Mara, Harry, que apesar de todos os seus problemas transborda simpatia e empatia.
Visualmente o livro transmite paz com sua arte de capa, possui uma diagramação é perfeita, com as folhas amareladas em ótima espessura, o que facilitou muito a leitura noturna.
No início de cada capítulo temos escrito com uma charmosa fonte o nome de quem protagonizará as páginas seguintes.
Uma leitura emocionante, um pouco superficial, mas refletiva sobre questões importantes da vida, sendo a maior delas o amor, aquele tipo de amor que fazemos qualquer coisa para o bem da pessoa amada.

Você não precisa ser boa, nem corajosa, nem forte, nem mocinha ou qualquer outra coisa que não quiser ser. Você precisa ser quem você é, e agir como quiser agir, e sentir o que quiser sentir.    -Página 360


Confira outras capas:

Este livro foi cedido pela Editora Novo Conceito  e pra quem  não viu os lançamentos deste mês, ainda dá tempo de garantir o seu. Confira estes lançamentos aqui e confira as redes sociais da editora.

0 thoughts on “[Resenha] Cinco Dias.

  1. Oi
    Mais uma resenha positiva que lio desse livro, parece ser uma história bonita,
    até porque envolve o amor de Pais e Filhos.
    Fiquei curiosa para saber a escolha de Mara,

    momentocrivelli.blogspot.com.br

  2. Olá, tudo bem?
    Ainda não li, Cinco Dias, mas a editora também me cedeu o livro. Estou um pouco triste por está vendo várias resenhas mornas sobre o livro. Deixe-me explicar, eu esperava que o livro fosse incrível, mas pelo que estou entendendo é o tipo de leitura que deixa algumas mensagens, mas não é o tipo de livro que vem a mudar algo dentro de nós.
    Enfim, até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

  3. Oi! Adorei a resenha. Não tinha visto nada sobre esse livro ainda. Achei a premissa dele bem interessante e realmente, a arte na capa traz uma certa paz. Acho que eu adoraria ler!
    Abraço
    mundoemcartas.blogspot.com.br

  4. Oi Camila!
    Só leio resenhas positivas sobre este livro, fico com muita vontade de conhecê-lo. Adoro livros que trazem mais de um protagonista, em situações diferentes porém com sentimentos semelhantes. Deve ser uma leitura emocionante!
    beijos ♥
    nuclear–story.blogspot.com

  5. Olá, tudo bem?
    A premissa é bem interessante e adoro quando os livros nos fazem refletir sobre algumas coisas, o que é o caso desse. Além disso, essa diagramação bonita e a capa chamam muito a minha atenção.
    Vou querer ler.

    Desbrava(dores) de livros – Participe do nosso top comentarista de outubro. Serão seis livros para três vencedores.

  6. Olá,
    Esse livro parece ser bacana, a premissa é interessante e eu leria, mas é a obra que não está no topo da minha lista de desejado. Além do mais, acho essa capa feia.
    Beijos.
    Memórias de Leitura – memorias-de-leitura.blogspot.com

Deixe uma resposta